domingo, 9 de outubro de 2011


Nessas vias de mão dupla da vida eu conheci uma pessoa que hoje é praticamente tudo pra mim, uma garota que não tenho nem palavras para descrevê-la. Muitas vezes a gente parece duas crianças quando estamos juntos, outras a gente mal pode se olhar são tantos jeitos e olhares durante esses meses, que com certeza são os primeiros de muitos, e a gente vai passar a melhorar a cada um deles.

“fecho os olhos e te trago pro meu mundo”